quarta-feira, julho 03, 2013

Parque Lage

Eu precisava de praia, estar perto do oceano, fugir de São Paulo então resolvi me dar de presente de aniversário, que foi dia 9 de junho, um fim-de-semana em Paraty (Rio de Janeiro) mas como não tinham mais vagas nos hoteis que eu queria então decidi passar meu fds especial na capital mesmo então me pirulitei pro Rio!

Com apenas 2 dias pra fazer tudo que eu queria é claro que tive que calcular bem o tempo, primeira parada foi ainda de mochila nas costas, direto pro Parque Lage!

Segundo o próprio site deles:
Antigo engenho de açúcar na época do Brasil Colonial, suas terras se estendiam até as margens da lagoa, (atual Rodrigo de Freitas), conhecida na época pelos índios como de Sacopenapã - lagoa de raízes chatas, em Tupi-Guarani. 
O Engenho Del Rey pertencia a Antonio Salema, governador do Rio de Janeiro no século XVI.Após 1660, passou a pertencer à família Rodrigo de Freitas Mello. Em meados do século XIX, um nobre inglês compra parte das terras, e contrata em 1840 o paisagista inglês John Tyndale para projetar um jardim de estilo romântico, nos moldes das quintas européias.
Em 1859, parte da fazenda passa a ser propriedade de Antonio Martins Lage.
Dois grandes portões se abrem à Rua Jardim Botânico, nº 414, para os caminhos cercados de palmeiras imperiais que levam à mansão, projetada pelo arquiteto italiano Mario Vodrel. O casarão, construído em torno de uma piscina, tem mármores, azulejos e ladrilhos importados da Itália. As pinturas decorativas dos seus salões foram assinadas por Salvador Paylos Sabaté.
O Parque Lage cativa os visitantes que por aqui passam. Seja pela efervescência cultural da EAV (Escola de Artes Visuáis), seja pela possibilidade de passeios no clima bucólico de sua área verde, onde destacam-se o lago e as ilhas artificiais, as pontes com trabalhos em rocaille, o coreto e a gruta, construídos em argamassa, imitando rochas e troncos de árvores.
Pode-se também circular dentro de uma das cavernas artificiais e admirar os aquários incrustados nas paredes. Os 12 tanques - o maior deles com capacidade para seis mil litros - abrigam diversas espécies de peixes, priorizando espécies de biomas de rios brasileiros.
Hoje, com bastante diversão para todas as idades, incluindo parque infantil, trilhas – que levam ao Cristo Redentor -, chafariz, áreas para piquenique, etc... o Parque Lage é um convite aos que desejam um contato próximo com a natureza.



 a torre




aqui o casarão, que é o que mais chama a atenção de quem vai ao parque



 - claro fiz muitas fotos (MUITAS, centenas!!) e vou aos poucos postando algumas ;)
- parte 2 por vir.


3 comentários:

Iza disse...

Nunca fui a Paraty, minha mãe sempre fica de me levar mas sempre se esquece rsrsrs. Adoro o Rio de Janeiro: praias lindas, serras lindas, mata atlântica.
Amei as pics, Silvia!
Beijos <3

Arco-Íris de Frida disse...

Adoro Paraty, ja fui diversas vezes, algumas vezes fico em Trindade, que é um lugar maravilhoso, compensa conhecer...
Mas o parque nao conheço...mas é uma boa dica...

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Adoro Paraty!! Nessa semana ocorre a FLIP por lá... Preços inflacionados... Quando estiver no Rio novamente, vou conhecer o Parque Lage. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net